quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Candongueiros



Os candongueiros em Luanda são uma autêntica praga. São aos milhares e aparecem por todos os lados, emprestando ao trânsito da cidade, já por si caótico, uma desordem adicional.

Para quem conduz nesta babilónia, ter que partilhar as estradas (ou o que se queira chamar a pedaços de alcatrão esburacados) com estes transportes públicos é, sem dúvida, arrepiante. Ele aparecem pela esquerda, pela direita, por trás, e, não raras vezes, de frente, vindo em contra-mão.

Mais de metade deles nunca frequentaram uma escola de condução, o que explica o desrespeito total pelas regras de trânsito. Juntando à falta de civismo o resultado é explosivo.

Mas se para quem está do lado de fora é assustador, imaginem para quem está lá dentro. E são inúmeras as pessoas que dependem deste transporte para se deslocarem.

O motorista geralmente é um tipo cheio de estilo que conduz só com uma mão, apoiando o braço na janela da porta. A outra serve para segurar a “Cuca” que lhe vai matando a sede. Cobram por cabeça (há quem diga que os gordos pagam a dobrar) e vão atulhando até ao limite, que é longo. Enquanto houver um colo disponível cabe sempre mais um.

E quem sofre mais são as mulheres, adivinhem lá porquê…

- Xê dama, senta só aqui no colo. Ai, tás armada em quê?

A outra, grávida, pediu que alguém lhe disponibilizasse um lugar para sentar:

- Sai lá daqui, mas é. Eu cheguei primeiro. Queres sentar pede ao teu marido pra te comprar carro!

E tudo isto sempre com os poderosos décibeis do rádio ao máximo. A música, geralmente Kuduro, faz a carrinha abanar e é motivo de competição entre os diversos candongueiros. É uma algazarra que só vista.

Apesar de tudo isto, estes veículos podem sempre vir a ser úteis, algum dia. Se tiverem que estar em algum lugar num espaço de tempo impossível (para um condutor normal), basta fazerem a oferta:

- Pago o dobro se me deixar no aeroporto em 15 minutos.

E não duvidem que apanharão o voo. Provavelmente pálidos de susto (o que será normal depois de percorrerem kms em contra-mão ou sobre os passeios), mas o que conta é o objectivo.

Fica a dica se alguém precisar.

1 comentários:

Tania disse...

É assustador!
Mas ouvi dizer que o mano Zé Du, vai pôr "Taxis Normais" (era assim que a noticia passava em rodapé, num dos noticiários aqui), em Luanda, para a CAN2010. Vamos ver quem é que vao ganhar a corrida aos clientes! Parece-me óbvio...
bjos

Enviar um comentário